10 dicas de planejamento financeiro para as férias

Na hora de planejar as férias precisamos ser estratégicos e traçar metas financeiras, de forma que a viagem seja de fato um descanso para a nossa mente e não uma perturbação por estar com a conta no vermelho. Vamos as dicas?

1. Programe-se com antecedência

Assim que acabar as férias, programe-se para as férias seguinte, defina o destino, pesquise preço de passagens, pesquise hotéis e valores médios para alimentação, transporte e atrações turísticas. Feito isso você terá uma estimativa do custo da viagem, divida esse valor total em 12 meses e poupe ou invista  mensalmente uma parcela do valor.

2. Compre passagens com antecedência e de forma inteligente

Antes de comprar sua passagem pesquise muito, durante ao menos uma semana olhe todos os dias preços de passagem. Algumas companhias aéreas costumam colocar promoções em dias úteis, outras nos finais de semana.

Importante também a antecedência da passagem, as empresas low costs, de modo geral, não postam seus valores com muita anterioridade, portanto se o seu destino for próximo (até 6h de vôo) é preferível comprar com cerca de 3 meses de antecedência, já se o seu destino for longo pode aumentar esse tempo para 6 meses.

Eu mostrei num outro post como é possível economizar na compra das passagens, se você ainda não leu, clique aqui:

LEIA TAMBÉM: COMO COMPRAR PASSAGENS BARATAS – DICA INFALÍVEL!

3. Defina seus destinos a longo prazo

Essa dica é ótima, e a estratégia aqui é a seguinte:

Se você consegue poupar 500 reais por mês, em um ano você terá cerca de 6 mil, sem considerar a valorização do seu dinheiro investido.

Se sua meta é ir para a Europa, você teria que sacrificar suas férias por 2-3 anos para conseguir fazer sua viagem dos sonhos, mas se você estender seu prazo e colocar destinos mais baratos no intervalo você não precisa sacrificar suas férias e ainda assim consegue realizar seu sonho.

Um exemplo aproximado seria: 6 mil por ano poupado para viagem, em três anos seriam aproximadamente 18 mil (falo aproximadamente porque aqui não estou considerando a valorização do seu dinheiro investido), no primeiro e no segundo ano você pode fazer uma viagem de 3 mil reais e no terceiro ano você teria o valor de 12 mil reais para fazer sua viagem!

Não sei se ficou bem claro, mas o segredo aqui é o planejamento. Quando o recurso é escasso, o segredo para driblar a dificuldade é PLANEJAR-SE.

4. Coloque suas férias como meta

Dar as suas férias a importância de meta é colocá-la na lista de prioridades, e de fato deve ser prioridade, afinal um tempo para um descanso mental pode te energizar para conquistar muito mais em todas as outras áreas da sua vida.

Além disso, quando você tem uma meta, você pensa duas vezes antes de gastar seu dinheiro com algo que você não precisa naquele momento, afinal o custo disso seria ter que sacrificar sua meta.

5. Invista em aprender inglês

E quando eu digo aprender inglês não me refiro a fluência, mas ao conhecimento básico da língua para que você consiga viajar sem depender de outras pessoas (agências, guias) que embora sejam serviços excelentes, muitos deles com ótimo custo-benefício, encarecem sua viagem. Viajar com um guia pode ser a melhor experiência para conhecer a fundo a cultura e a história do seu destino, mas se você tem um recurso escasso talvez esse ainda não seja seu momento para isso.

6. Estude sobre seu próximo destino

Você já aprendeu que pode economizar um dinheiro se não contratar um guia, e também que para seu planejamento de férias é essencial escolher seu destino com pelo menos um ano de antecedência. Se você já sabe seu destino, comece estudar sobre o local, cultura, história, religião e culinária.

Assim você pode aproveitar ao máximo o conhecimento de uma nova cultura e um modo diferente de viver. Quem sabe até incorporar esses costumes na sua rotina.

7. Escolha hotéis estratégicamente

Hotéis bem localizados no centro turístico podem significar um custo bem alto, a opção para economizar é escolher hotéis um pouco mais afastados, porém proximos de estações de metrô, trêm ou ônibus.

Coloque isso na calculadora e compare o valor do hotel localizado próximo das atrações, de forma que você consiga se locomover a pé comparado ao valor do hotel mais distante somado ao valor do transporte público, assim você pode ter uma estimativa do gasto final da sua escolha.

8. Faça um lista de compras

Brasileiro gosta de viajar e fazer compras, não é a toa que inúmeras lojas em grandes outlets, principalmente da Europa e dos Estados Unidos, contratam vendedores que falem português.

Se esse é o seu perfil, coloque no papel, para não arriscar-se a gastar além do planejado e comprometer suas férias do ano seguinte.

Nesse caso minha dica é: faça um lista de todos os itens que pretende comprar e procure uma estimativa do valor que esses itens podem lhe custar. Inclua os gastos dessa compra nos seus gastos de viagem.

E claro, faça a lista e siga!

E se o impulso consumista tentar te seduzir, pense nas suas metas. Além disso ao entrar no outlet foque nos produtos que você colocou na lista e pesquise preço em mais de uma loja.

9. Faça uma análise financeira

“Viajar é trocar a roupa da alma”, de fato, mas viajar e voltar inundado em dívidas é gastar com o seu descanso mental, mas que na verdade vai te gerar mais perturbação.

Portanto, faça uma análise real do valor que você pode investir nas suas férias, se você consegue poupar 100 reais por mês para as férias procure por viagens próximas que caibam nesse orçamento. Nós temos a sorte de morar em um país repleto de belezas naturais, que pode nos proporcionar muito gastando pouco.

Outra dica é procure renda extra para complementar seu orçamento de férias, descubra algo que você faça muito bem, cozinhar, vender roupas, acessórios, enfim uma infinidade de prestação de serviços que podem te trazer um dinheiro a mais no seu orçamento.

10. Pesquise economias inteligentes

Existem diversas formas de viajar gastando pouco, não é preciso ser rico para viajar, e uma prova disso é a quantidade de mochileiros conhecendo o mundo todo.

Hoje existe uma gama gigantesca de serviços voltados ao turismo low cost, desde os conhecidos hostels até formas de você trabalhar em troca de hospedagem.

Pesquise bastante quais são as formas econômicas de conhecer o destino que você escolheu.

E ainda que seu perfil de viajante não seja low cost, você não que gastar dinheiro a toa não é mesmo?

Então pesquise cartões de transporte para vários dias, cartões de ingresso em vários museus, em geral no site oficial do governo, na seção de turismo você encontra essas informações e pode poupar muito dinheiro optando por esses combos.

Espero ter ajudado vocês, e não deixem de fazer um seguro viagem, solicite uma cotação e se já tiver uma, me envie que eu tento te ajudar! E-mail: protocoloviagem@gmail.com

Um comentário em “10 dicas de planejamento financeiro para as férias

  1. Bem legal! Continue planejando nossas viagens!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close